contato@goiasreal.com.br

Abras reconhece trabalho de Glaustin da Fokus em defesa dos supermercados no Congresso Nacional

Deputado federal recebeu placa de homenagem nesta terça-feira (12), Dia Nacional do Supermercado, em jantar da associação em São Paulo

A Associação Brasileira de Supermercados (Abras) reconheceu o trabalho do deputado federal Glaustin da Fokus (PSC-GO) em defesa do setor no Congresso Nacional, com uma placa de homenagem entregue no jantar de comemoração ao Dia Nacional do Supermercado, nesta terça-feira (12), na Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

“Posso dizer que a minha relação com esse setor é visceral. Eu vivo o dia a dia da classe supermercadista há mais de 25 anos e, por isso, sei de cada luta, de cada desafio”, discursou Glaustin. “Mas sei, principalmente, do potencial inquestionável dos supermercados para a geração de empregos e para impulsionar a economia dos nossos estados e do nosso País.”

O presidente da Abras, João Sanzovo Neto, destacou a contribuição do deputado ao setor com ações e projetos na Câmara, a começar pela audiência pública da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços (Cdeics) realizada em maio para discutir a transparência e os parâmetros das multas aplicadas quando produtos são encontrados com data de validade vencida, além do Projeto de Lei 1774/19, que autoriza supermercados e outros estabelecimentos a vender remédios que não precisam de receita médica.

“Esse PL 1774 é um dos meus projetos de maior relevância social, porque vai beneficiar quem realmente importa: a população”, disse Glaustin. “Se aprovada, a nova lei vai facilitar o acesso a medicamentos em lugares onde não existe farmácia, mas há uma porta de supermercado sempre aberta, além de indiscutivelmente reduzir o preço dos remédios para os consumidores.”

Bandeira supermercadista
O deputado lembrou, ainda, que apresentou o Projeto de Lei 5814/19, com objetivo de oferecer segurança jurídica a empresas de atacado e varejo que dependam de atividades de movimentação de mercadorias. “No momento, ainda sou relator de duas propostas de interesse do setor, o PL 1118/2019, que obriga hipermercados e supermercados a oferecerem local específico para a venda de produtos da agricultura familiar, e o PL 3210/2019, que proíbe a conferência das compras após a realização do pagamento no caixa.”

Em artigo no Diário de Aparecida e carta publicada em O Popular, Glaustin ressaltou números do estudo Estrutura do Varejo, realizado pela consultoria Nielsen, para demonstrar a dimensão do setor. “Os supermercados refletem tendências de crescimento e também contribuem bastante para o Brasil caminhar bem”, afirmou. “Só no ano passado, houve faturamento de R$ 355,7 bilhões, valor equivalente a 5,2% do PIB nacional. Para se ter uma ideia, são quase 90 mil lojas e mais de 1,8 milhão de empregos diretos, fator primordial em uma nação ainda com 12,4 milhões de pessoas ainda sem trabalho.”

A Abras divulgou na última semana um aumento de 3,22% nas vendas de janeiro a setembro, em comparação a igual período de 2018. Os números superam os 3% de expectativa de crescimento até dezembro – antes mesmo de datas promissoras para o varejo, como a Black Friday, o Natal e o Réveillon. Na avaliação de Glaustin, pela grandeza e capilaridade do setor, esse índice sinaliza uma esperança de recuperação da economia brasileira como um todo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *