Goiânia, domingo, 23 de abril de 2017
18/12/15 249080 visualizações

Inédito! A primeira-dama que se aposentou por trabalho voluntário



Wesley Costa / Divulgação

Deputados da base governista revezaram-se na defesa da primeira-dama de Goiás, Valéria Perillo, que teve sua aposentadoria aprovada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) durante a semana. Os parlamentares rebatiam, da tribuna, as críticas isoladas do deputado Major Araújo (PRP) à aposentadoria da primeira-dama de um cargo no Legislativo estadual. Em fúria, um deles chegou a dizer que era necessário “lavar a boca” para pronunciar o nome de Valéria Perillo.

A mobilização dos aliados na defesa da primeira-dama revelava um entendimento comum entre os políticos e que remete à máfia: não mexer mulher, com família.
Pessoas públicas são sim alvos de críticas e cobranças, homens e mulheres. E a primeira-dama de Goiás é uma personagem pública, pode e deve ter seus atos questionados. A pobreza do debate fomentado na Assembleia, porém, não discutiu o principal: a aposentadoria de Valéria por seus trabalhos voluntários na OVG.

Todos sabem, e os deputados mais que ninguém, Valéria Perillo não frequenta a Assembleia há pelo menos 16 anos. Contou para a aposentadoria precoce o tempo em que comanda a Organização das Voluntárias de Goiás (OVG). O cargo de honra não tem remuneração prevista. Não há registro de outra primeira-dama, ou qualquer pessoa, aposentada por trabalho voluntário.

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias