Goiânia, segunda, 24 de julho de 2017
20/12/16 152866 visualizações

Por que Gusttavo Lima cobra R$ 90 mil fora de GO e R$ 1 milhão aqui?



Foto: Divulgação

O portal R7, da TV Record, mostrou há dois meses que o cantor Gusttavo Lima reduziu seu cachê de R$ 250 mil para "apenas" R$ 90 mil. Segundo um jornal carioca, ele tem feito shows de R$ 90 mil em feiras, congressos e formaturas de faculdade pelo Brasil. A pergunta ainda não respondida é: se ele cobra R$ 90 mil em outros locais, porque cobra R$ 1 milhão para fazer um show em Goiânia (informação publicada na coluna Giro, de O Popular, na sexta-feira, 16 de dezembro), bancado com dinheiro público?

Ainda que a data do réveillon justifique um aumento no cachê, nada explica aumentar o valor de R$ 90 mil para R$ 1 milhão. Mais inexplicável ainda é o governador Marconi Perillo (PSDB) e o vice José Eliton (PSDB) aceitarem pagar um valor tão acima da média cobrada pelo cantor.

Mais inexplicável ainda é que esse R$ 1 milhão não é o valor final do show. Nesse valor não estão incluídos gastos com aluguel, montagem de palco e equipamentos, nem com a queima de fogos durante 25 minutos, que ocorrerá no estacionamento do Estádio Serra Dourada na noite de 31 de dezembro. A licitação para estes gastos deve aumentar o gasto do show em aproximadamente R$ 500 mil. A nova licitação ocorrerá em três etapas dia 26 de dezembro, segundo o Diário Oficial do Estado. Portanto, cinco dias antes do show.

Ano passado, no último réveillon, o Brasil inteiro já havia se escandalizado com o fato do governador Marconi Perillo (PSDB) ter contratado com dinheiro público o show Cabaré, dos cantores Leonardo e Eduardo Costa, por R$ 850 mil. Agora, para piorar, o réveillon deste ano será ainda mais caro. Nada mal para quem está cortando na carne dos servidores e dos incentivos fiscais das empresas para pagar as contas do governo.

Goiânia não é roteiro turístico, o réveillon da capital não gera arrecadação, e o Estado atravessa uma situação financeira ruim, cortando direitos históricos de servidores e com dificuldades para honrar compromissos básicos como 13º salário. Mesmo assim, Marconi Perillo continua gastando dinheiro público em coisas desnecessárias, como shows e propagandas.

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias