Goiânia, tera, 17 de julho de 2018
08/02/18 762 visualizações

Rachou: Vilmar Rocha defende mais de uma candidatura na base





A suspeita de que a base aliada do governador Marconi Perillo (PSDB) está totalmente rachada teve mais um indício forte após as declarações do ex-secretário e presidente do PSD em Goiás Vilmar Rocha. Em entrevista à coluna Giro, do jornal O Popular, o ex-deputado federal afirmou que seria “saudável” se a base marconista lançasse duas candidaturas.

“Quando há um maior número de opções, as pessoas expressam sua vontade no primeiro turno para depois afunilarem no segundo”, defende ele. A declaração de Vilmar é sintomática e mostra que Marconi e o vice José Eliton (PSDB) não vão conseguir abrigar todo mundo na chapa majoritária, o que trará sérios problemas com aliados como o ex-senador Demóstenes Torres, do PTB, e o senador Wilder Morais e o ministro Alexandre Baldy, ambos do PP.

Dentro da base, há o temor de que as discussões sobre a formação da chapa atrapalhem o andamento do governo, pois já há muita gente insatisfeita com o pouco espaço.

Em sua entrevista, Vilmar entrega que o nome de José Eliton, apesar de estar posto há tempos, ainda não consegue unificar as pretensões da base aliada. “Quando você tem uma candidatura ou uma articulação partidária natural, é fácil unir todo mundo. Quando não é possível, o melhor é termos duas candidaturas”, completa ele.

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias