Goiânia, quarta, 23 de maio de 2018
15/05/18 1844 visualizações

Educação: Temporários vão receber metade do salário de um concursado



Divulgação

O decreto do governador José Eliton (PSDB) para a criação de cargos comissionados na educação de Goiás revela uma face sórdida do Estado, que ao invés de contratar docentes por meio de concurso cria vagas temporárias. Na prática, economiza nas costas desses trabalhos, como definiu em entrevista ao O Popular a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego), a professora Bia de Lima.

"O Estado continua economizando nas costas dos temporários. Trabalham e recebem menos que os concursados. E se existe um déficit, deveria ter mais concursos”, afirmou.

O salário base inicial de um professor previsto para um próximo certame deverá ser de R$ 3.126,34, para uma carga horária de 40 horas. Já no caso dos temporários, os salários serão de R$ 1.314,97 para professores nível médio e de R$ 1.753,31 para professores nível superior. Ambos receberão um auxílio alimentação no valor de R$ 500.

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias