Goiânia, quarta, 15 de agosto de 2018
09/08/18 551 visualizações

Insegurança: jornal traz números estarrecedores da violência





Manchete do jornal O Popular desta quinta-feira, 9, elucida bem a crise de segurança pública que Goiás vive. Só neste ano foram 2.270 roubos a residências no Estado. O número alarmante vem acompanhado de dígitos crescentes de homicídios. Mas a propaganda enganosa do governo de Goiás, que tem à frente José Eliton (PSDB), aquele que já foi Secretário de Segurança e nada resolveu, continua a afirmar que as "ações de segurança efetivas do governo de Goiás reduziram a criminalidade". Mais uma mentira.

Goiás é o 6º Estado mais violento do país e os números não param de crescer. Na verdade, são cada dia mais alarmantes. Nos últimos 20 anos, as "ações" dos governos de Marconi Perillo foram inexpressivas e os investimentos nas polícias, nos presídios e em tecnologia, pífios perto do crescimento da criminalidade. Para se ter ideia, Goiás tem menos policiais militares que em 1999, quando o tucano assumiu o governo pela primeira vez.

O Mapa da Violência publicado em junho deste ano pelo IPEA mostra que de 2006 até 2016, Goiás teve um aumento de 72,2% na taxa de homicídios.

Estados como São Pau­lo, Paraíba, Paraná, Distrito Fede­ral e Espírito Santo reduziram a mortalidade. Ou seja, tem como conter a violência através de políticas públicas e ações de inteligência. A questão é como cada Estado gere a segurança pública. E os números estão aí na para provar que os governos de Marconi Perillo e de José Eliton falharam.

Mande pra gente, via Whatsapp, denúncias, textos, vídeos e fotos sobre a realidade do Estado de Goiás. Whatsapp do Goiás Real: (62) 8453 6115. Vamos preservar sua identidade, se for do seu interesse.

Outras notícias

+ veja mais notícias