CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
DOMINGO, 26 DE SETEMBRO DE 2021
ULTIMA NOTÍCIA:
TSE torna privado processo que discute provas de invasão Hacker ao seus servidores !
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Brasil
  Brasil
 
Campos anuncia 100% de royalties para educação
Data Publicação:01/05/2013

Um dia depois de a presidente Dilma Rousseff reafirmar que destinará os recursos dos royalties do petróleo para a educação, ciência, tecnologia e inovação, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), sancionou hoje lei estadual com a mesma finalidade.
Questionado sobre o motivo de sancionar uma lei com o mesmo teor da proposta de Dilma, Campos afirmou que foi "uma iniciativa do Estado" e que a lei federal vai apenas "disciplinar a utilização dos recursos para a parte do governo federal".

O socialista, que é cotado para disputar a corrida presidencial de 2014, tem feito críticas ao governo federal apesar de seu partido continuar na base aliada.

"Os Estados e municípios terão que fazer os projetos de lei para disciplinar os recursos, e nós somos o primeiro a tomar essa iniciativa", afirmou.

Pernambuco recebe atualmente R$ 15 milhões em royalties, valor que pode passar para R$ 345 milhões se a lei de partilha dos recursos, suspensa pelo STF (Supremo Tribunal Federal), entrar em vigor.

Esse valor representaria um acréscimo de cerca de 10% no orçamento estadual para a educação, que é de R$ 3,5 bilhões para este ano.

Em seu discurso para estudantes e convidados, o governador criticou a disputa entre os Estados pelos recursos do pré-sal.

"A riqueza do pré-sal, que é uma riqueza finita, precisa ser entendida como um ponto de unidade. Não podíamos fazer do debate dos royalties um debate de dividir os brasileiros", disse.

Campos reafirmou ser favorável à preservação dos direitos dos Estados produtores com relação aos contratos antigos, e à divisão mais equilibrada dos recursos gerados a partir das novas explorações.

Ele disse ainda que o Brasil precisa compreender a natureza do que chamou de "crise do capitalismo no mundo" para enfrentá-la.

"Não enfrentamos uma crise bem quando não entendemos quais são as suas raízes, a sua lógica, como ela se reproduz", afirmou.

"E eu tenho clareza absoluta que o Brasil pode fazer dessa crise uma oportunidade de compreender o limite de sua economia e trabalhar para vencer esses limites, para fazer investimentos que coloquem o Brasil em condições de disputar no mundo."  




Fonte:folhapress



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Cpi do Covid pode pegar prefeitos e Governadores por má aplicação de recurso federal
- Ford sai do Brasil, Rodrigo Maia e o verdadeiro culpado !
- Glaustin reafirma apoio do PSC ao presidente Jair Bolsonaro
- Semana da Constelação Familiar: de 11 a 19/03
- STJ concede habeas corpus a deputado federal João Rodrigues por prescrição de prazo
- Equipe econômica de Guedes terá nove nomes do governo Temer
- FHC revela voto nulo em segundo turno das eleições presidenciais
- Aposentadoria integral ficará mais difícil a partir da semana que vem
- McDonalds demite funcionário que emprestou batata para o Burger King
- Homem coloca fogo em um morador de rua em Santos (SP)
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Goias Real - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2020.