CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEXTA-FEIRA, 18 DE JUNHO DE 2021
ULTIMA NOTÍCIA:
Um Brasil forte:Pazuello é nomeado para secretaria ligada ao gabinete presidencial
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Brasil
  Brasil
 
Julgamento que pode tornar Geddel e seu irmão réus no caso do bunker será dia 8
Data Publicação:24/04/2018
O STF (Supremo Tribunal Federal) marcou para o dia 8 de maio o julgamento que decidirá se o ex-ministro Geddel Vieira Lima e seu irmão, o deputado Lúcio Vieira Lima, ambos do MDB da Bahia, vão se tornar réus, acusados de associação criminosa e lavagem de dinheiro no episódio do "bunker" que escondia R$ 51 milhões em Salvador.

A análise do recebimento da denúncia será na Segunda Turma do STF, da qual faz parte o relator do processo, ministro Edson Fachin. Além dele, compõem o colegiado os ministros Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Celso de Mello.

A Procuradoria-Geral da República denunciou em dezembro Geddel, Lúcio, a mãe deles, Marluce Vieira Lima, dois ex-assessores, Job Ribeiro e Gustavo Ferraz, e o empresário Luiz Fernando Costa Filho, ex-sócio de Geddel e dono da empresa Cosbat.

Em relação a Job, a PGR pediu o perdão judicial porque ele colaborou com as investigações.

A Polícia Federal encontrou o apartamento com R$ 51 milhões, que ficou conhecido como o "bunker" de Geddel, em setembro do ano passado, após receber uma denúncia anônima.

A procuradora-geral, Raquel Dodge, afirmou em manifestação ao Supremo, ainda durante as investigações, que Geddel era o líder da organização criminosa.

A investigação corre perante o STF porque o deputado Lúcio Vieira Lima tem foro especial. Se a maioria dos ministros da turma votar por receber a denúncia, os acusados passarão a responder a uma ação penal na corte.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Cpi do Covid pode pegar prefeitos e Governadores por má aplicação de recurso federal
- Ford sai do Brasil, Rodrigo Maia e o verdadeiro culpado !
- Glaustin reafirma apoio do PSC ao presidente Jair Bolsonaro
- Semana da Constelação Familiar: de 11 a 19/03
- STJ concede habeas corpus a deputado federal João Rodrigues por prescrição de prazo
- Equipe econômica de Guedes terá nove nomes do governo Temer
- FHC revela voto nulo em segundo turno das eleições presidenciais
- Aposentadoria integral ficará mais difícil a partir da semana que vem
- McDonalds demite funcionário que emprestou batata para o Burger King
- Homem coloca fogo em um morador de rua em Santos (SP)
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Goias Real - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2020.