CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEXTA-FEIRA, 25 DE JUNHO DE 2021
ULTIMA NOTÍCIA:
Um Brasil forte:Pazuello é nomeado para secretaria ligada ao gabinete presidencial
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Brasil
  Brasil
 
Procuradoria critica STF, e Lula pede envio de ações para SP
Data Publicação:26/04/2018
No dia seguinte à decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) que retirou do juiz Sergio Moro trechos da delação da Odebrecht relacionados ao ex-presidente Lula, a força-tarefa da Lava Jato criticou a medida, chamando-a de superficial e ininteligível, e os advogados do petista pediram o envio imediato de duas ações penais para a Justiça Federal de São Paulo.

Os procuradores se manifestaram em documento anexado ao processo que trata do sítio de Atibaia (SP) atribuído ao ex-presidente, uma das duas ações ameaçadas pela determinação do Supremo expedida na terça (24).

Em ofício a Moro, defenderam que a determinação da corte não afeta a ação penal em andamento e que o caso deve continuar no Paraná.

Pela decisão da Segunda Turma do Supremo, os trechos da delação da Odebrecht relacionados ao caso não falam da Petrobras, foco da Lava Jato no Paraná, e devem ser enviados a São Paulo. A denúncia usa depoimentos de delatores para fundamentar a acusação de que Lula recebeu propina por meio da reforma do sítio.

Apesar das críticas, os procuradores afirmam que a decisão de terça é "um mero encaminhamento de termos de colaboração" e não tem como trocar o estado do julgamento.

A equipe de Curitiba diz que o caso tem sim ligação com a Petrobras, reforçada por depoimentos e conexões com outras ações, e ele que está há anos sob a responsabilidade de autoridades do Paraná.

Para a força-tarefa, trata-se de um "lamentável tumulto processual", sem qualquer repercussão sobre a competência de Moro para comandar a ação. "Assim, mostra-se ininteligível a remessa dos depoimentos em questão."

A defesa de Lula, porém, argumenta que a decisão do Supremo tem repercussão súbita e protocolou petições nas duas ações pedindo o envio integral dos processos para São Paulo. Além da ação do sítio, o outro processo trata da compra de um terreno para o Instituto Lula pela Odebrecht.

A defesa diz que o não envio dos casos já São Paulo significaria "desafiar a autoridade da decisão" do tribunal.

Também lista depoimentos de delatores da Odebrecht nos processos para reforçar o vínculo com a ordem do STF.

Sergio Moro ainda não se manifestou sobre a situação.

Outros advogados tratam do assunto com mais cautela. Consideram que será preciso aguardar o acórdão para medir os efeitos nos processos da Lava Jato e a eventual obrigação das ações em andamento pararem de tramitar no Paraná.

A avaliação dos casos simultaneamente tanto por Moro como em São Paulo pode ser barrada com a tese de que uma mesma situação não pode ser tratada em duas diferentes jurisdições.

Se o envio das ações para São Paulo for integral, a tramitação pode voltar aos estágios iniciais. Nessa linha, todos os atos do processo feitos por um juiz sem competência poderiam ser anulados.

A Procuradoria-Geral da República estuda recorrer contra a decisão da Segunda Turma do STF. Para membros do grupo de trabalho da Lava Jato, inicialmente cabem embargos de declaração (um tipo de recurso), mas é preciso esperar a publicação do acórdão.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Cpi do Covid pode pegar prefeitos e Governadores por má aplicação de recurso federal
- Ford sai do Brasil, Rodrigo Maia e o verdadeiro culpado !
- Glaustin reafirma apoio do PSC ao presidente Jair Bolsonaro
- Semana da Constelação Familiar: de 11 a 19/03
- STJ concede habeas corpus a deputado federal João Rodrigues por prescrição de prazo
- Equipe econômica de Guedes terá nove nomes do governo Temer
- FHC revela voto nulo em segundo turno das eleições presidenciais
- Aposentadoria integral ficará mais difícil a partir da semana que vem
- McDonalds demite funcionário que emprestou batata para o Burger King
- Homem coloca fogo em um morador de rua em Santos (SP)
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Goias Real - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2020.