CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
DOMINGO, 26 DE SETEMBRO DE 2021
ULTIMA NOTÍCIA:
TSE torna privado processo que discute provas de invasão Hacker ao seus servidores !
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Brasil
  Brasil
 
Governo anuncia trégua, mas fim da greve de caminhoneiros é dúvida
Data Publicação:25/05/2018
Na noite desta quinta-feira, ministros do governo Temer anunciaram ter chegado a um acordo com representantes dos caminhoneiros para suspender as manifestações e greves por 15 dias. No entanto, na manhã desta sexta-feira 24 estados e o Distrito Federal ainda registravam protestos. Portanto, já é o quinto dia de paralisação, causando problemas de desabastecimento de combustíveis e de alimentos.

O ACORDO

O acordo foi assinado por algumas entidades representativas, incluindo a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA). No entanto, outros grupos, como a Associação Brasileira de Caminhoneiros (Abcam) e a União Nacional dos Caminhoneiros (Unicam) rejeitaram a proposta.

Na reunião, além de se comprometer a zerar a Cide sobre o diesel – medida já anunciada na terça – o governo disse que vai ressarcir a Petrobras para que a estatal estenda por um mês o desconto de 10% sobre o preço do diesel na refinaria. No entanto, o acordo para a trégua deixou de fora a isenção do PIS/Cofins sobre o óleo diesel, principal reivindicação da categoria.

CAMINHONEIROS NÃO ACEITAM

Caminhoneiros autônomos parados nas rodovias disseram, após a divulgação do acordo, que não acabarão com a greve.

“Os supostos sindicatos que estão negociando não representam os caminhoneiros que estão na rua”, disse o motorista Aguinaldo José de Oliveira, 40, ao jornal Folha de S.Paulo. Para ele, que trabalha com transportes há 22 anos, o movimento não tem um líder.

“São uns aproveitadores que não falaram com a gente antes da greve e chegaram agora, quando já estava tudo parado”, afirma o caminhoneiro, parado na av. Anhaguera, Campinas. “Estou em mais de 30 grupos de WhatsApp e em nenhum aceitaram esse acordo.”

AEROPORTOS EM ESTADO CRÍTICO

As reservas de combustível do aeroporto de Brasília se esgotaram na manhã desta sexta-feira (25) após cinco dias de paralisação dos caminhoneiros pelo aumento do preço do diesel. Em nota, a Inframerica, responsável pelos aeroportos do Distrito Federal e de Natal, divulgou que aviōes que necessitam de abastecimento devem ficar em solo até a situação ser normalizada.

O último relatório da Infraero, divulgado ontem, apontou situação crítica em ao menos sete aeroportos: Recife, Ilhéus, Goiânia, Palmas, Maceió, Carajás, São José dos Campos e Uberlândia.


Fonte:Yahoo.com



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Cpi do Covid pode pegar prefeitos e Governadores por má aplicação de recurso federal
- Ford sai do Brasil, Rodrigo Maia e o verdadeiro culpado !
- Glaustin reafirma apoio do PSC ao presidente Jair Bolsonaro
- Semana da Constelação Familiar: de 11 a 19/03
- STJ concede habeas corpus a deputado federal João Rodrigues por prescrição de prazo
- Equipe econômica de Guedes terá nove nomes do governo Temer
- FHC revela voto nulo em segundo turno das eleições presidenciais
- Aposentadoria integral ficará mais difícil a partir da semana que vem
- McDonalds demite funcionário que emprestou batata para o Burger King
- Homem coloca fogo em um morador de rua em Santos (SP)
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Goias Real - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2020.