CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
QUARTA-FEIRA, 17 DE AGOSTO DE 2022
ULTIMA NOTÍCIA:
TSE torna privado processo que discute provas de invasão Hacker ao seus servidores !
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Saúde
  Saúde
 
Uso excessivo de antibióticos é combatido por médicos pediatras
Data Publicação:13/08/2012

Sociedade de Pediatria do RS alerta para o risco do uso indiscriminado do medicamento

 


O drama provocado por emergências pediátricas superlotadas traz um componente a mais de preocupação. Sem a opção de realizar um atendimento considerado no nível ideal, o mais comum para indicação nas infecções respiratórias em bebês e crianças, comuns nessa época do ano, acaba sendo o antibiótico. 

- A grande maioria dos casos é de origem viral e sequer teriam indicação de antibiótico. Porém, muitas vezes o colega fica com um certo receio de se omitir numa prescrição e diante dessa insegurança e de uma condição de uma emergência superlotada acaba prescrevendo o antibiótico que pode ser desnecessário - explica o diretor científico da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, Ilson Enk. 

A postura não é criticada pela Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, mas o tema traz a preocupação com um uso excessivo desse tipo de medicação. 

- Essa prática no longo prazo faz com que seja criada uma resistência progressiva ao uso de antibióticos. O que vemos é que a produção de novos medicamentos anda a passos de tartaruga e a evolução das bactérias anda no ritmo de avião à jato. Então é uma luta que estamos perdendo e que limita a atuação do pediatra em defesa de seus pacientes com infecções bacterianas - completa o médico Ilson Enk.

Redação: Marcelo Matusiak
Coordenação: Marcelo Matusiak

Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul

A Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul foi fundada em 25 de junho de 1936 com o nome de Sociedade de Pediatria e Puericultura do Rio Grande do Sul pelo Prof. Raul Moreira e um grupo de médicos precursores da formação pediátrica no Estado. A entidade cresceu e se desenvolveu com o espírito de seus idealizadores, que, preocupados com os avanços da área médica e da própria especialidade, uniram esforços na construção de uma entidade que congregasse os colegas que a cada ano se multiplicavam no atendimento específico da população infantil. Atualmente conta com cerca de 1.750 sócios, e se constitui em orgulho para a classe médica brasileira e, em especial, para a família pediátrica.





Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Ivermecitina e sim eficaz como tratamento precoce
- A desvalorização do profissional de enfermagem 
- Resistente, DST se alastra e alarma médicos por resistência
- O cozimento no vapor traz muitos benefícios
- Governo retira 800 mil litros de azeite de oliva do mercado e autua 84 empresas
- Ministério da Saúde anuncia ampliação de vacinas
- Instituto Hahnemann abre inscrições para homeopatia
- Pesquisa diz que tomar aspirina a cada três dias reduz risco de infarto.
- Estudo mostra que pílula do câncer tem efeito reduzido
- Palestra gratuita revela os benefícios da Yoga
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Goias Real - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2020.