CINEMA MUNDO ECONOMIA CULTURA ESPORTES EDUCAÇÃO CONCURSOS CIÊNCIAS & SAÚDE
SEGUNDA-FEIRA, 29 DE NOVEMBRO DE 2021
ULTIMA NOTÍCIA:
TSE torna privado processo que discute provas de invasão Hacker ao seus servidores !
BUSCAR
   
  Notícias
Acontecendo
Africa
América do Sul
Automóveis & Motocicletas
Beleza
Brasil
Brasilia
Ciência & Saúde
Cinema & Teatro
Concursos & Emprego
Conteúdo
Cultura
Diversidade
Ecologia
Economia
Editorial
Educação
Entretenimento
Esportes
Gastronomia
Gente
Goiânia e Centro-Oeste
Goiás
Impecheament
Jurídico
Meio Ambiente
Moda
Mulher
Mundo
Música e Ritmos
Noite Rio
Planeta Criança
Policia
Politica
Poluição
Porto Alegre
Religião
Rio de Janeiro
RioPress
São Paulo
Saúde
Tecnologia
Tocantins
Turismo
União
Página Inicial / Notícias / Saúde
  Saúde
 
Agilidade minimiza sequelas e óbitos em casos de AVC
Data Publicação:26/09/2014

Temido pela população, o Acidente Vascular Cerebral é tratado com mais eficiência quando o paciente chega rápido ao hospital

 

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é a principal causa de óbitos no Brasil, com mais de 100 mil mortes registradas anualmente. Além disso, o AVC é a principal causa de incapacidade no mundo, fazendo com que muitas pessoas afetadas fiquem dependentes de outras pessoas. O alerta é da presidente da Sociedade Brasileira de Doença Cardiovascular, Sheila Martins, durante a XXIV Jornada Gaúcha de Radiologia. De acordo com a especialista, o problema só será resolvido com estruturação da saúde.

- Queremos conseguir minimizar ou anular os efeitos do AVC nos pacientes. A intenção é diminuir os dados de mortalidade e de incapacidade no país. Algumas medidas precisam ser levadas a sério e trabalhadas. O paciente precisa chegar rápido ao hospital e receber o tratamento o quanto antes - ressalta Sheila Martins.

O assunto é pauta constante de médicos e preocupa a Associação Gaúcha de Radiologia. O tratamento para minimizar as sequelas do AVC inicia no momento em que o paciente chega ao hospital. O quanto antes chegar à emergência, mais chance de cura. Para isso, a especialista definiu o papel do radiologista como sendo fundamental na luta contra as sequelas do AVC com os exames realizados logo após o incidente.

- O radiologista tem papel fundamental para tratar o AVC. É este profissional que realiza a tomografia para diagnosticar qual tratamento seguir. O paciente só será operado quando os médicos recebem uma confirmação do radiologista. A união entre os profissionais é essencial, principalmente nas primeiras horas depois do AVC.

Segundo o radiologista Mario Faria, as pessoas estão conversando e procurando informação sobre o AVC, o que ajuda quando ocorrem os acidentes.

- Nos últimos anos as pessoas estão conhecendo os sintomas do AVC e a importância da urgência em levar o paciente ao hospital. Não víamos isso antes e é fundamental que sejam difundidas essas informações para a sociedade - afirma Mario Faria.

A dor no peito leva muitas pessoas ao hospital com medo do AVC e essa atitude agiliza o atendimento adequado, minimizando sequelas e óbitos.




Fonte:play press



Nome:
E-Mail:
+ Notícia(s)
- Ivermecitina e sim eficaz como tratamento precoce
- A desvalorização do profissional de enfermagem 
- Resistente, DST se alastra e alarma médicos por resistência
- O cozimento no vapor traz muitos benefícios
- Governo retira 800 mil litros de azeite de oliva do mercado e autua 84 empresas
- Ministério da Saúde anuncia ampliação de vacinas
- Instituto Hahnemann abre inscrições para homeopatia
- Pesquisa diz que tomar aspirina a cada três dias reduz risco de infarto.
- Estudo mostra que pílula do câncer tem efeito reduzido
- Palestra gratuita revela os benefícios da Yoga
Paginação:
     
MAIS PROCURADOS
Empresa
Reclamações
Regras de publicação


 
PRODUTOS
Publicidade
Artigos Acadêmicos
 
INTERAÇÃO
Contato / Reclamações / Sugestões
 
 
Goias Real - Todos os Direitos Reservados de 2004 a 2020.